EMESP

MENU

História

O Guri Capital e Grande São Paulo é um programa de edução musical e inclusão sociocultural do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, atualmente gerido pela organização social Santa Marcelina Cultura. Por meio da educação musical de qualidade, apoiada por um serviço de atendimento social, oferecemos a estudantes de 6 a 18 anos, da capital e Grande São Paulo, uma oportunidade real de crescimento cultural e inclusão social.

Violino Guri Santa Marcelina

O Programa Guri é uma política pública criada em 1995 e formalizado pela Resolução SC-60 de 27/12/1996, na Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e que seguiu gerido por Administração Direta até novembro de 2004, quando foi celebrado o primeiro Contrato de Gestão para gerenciamento por Organização Social.
 
O Projeto Guri, conforme consta na referida Resolução em seu art.2º “tem por objetivo a utilização da música como meio de interação das crianças e adolescentes com a sociedade em geral”. Já o art.3º estabelece que “sua atuação estará voltada, em especial, ao atendimento de crianças e adolescentes de baixa renda.” O Decreto Estadual n° 50.941, de 05 de julho de 2006, em seu art.93, ratifica que o Projeto Guri “tem como atribuição fornecer os meios necessários para viabilizar as atividades do referido projeto cultural”. Inspirado na bem sucedida experiência de educação musical venezuelana, o Projeto Guri nasceu com vertente inicial assistencialista e de inclusão social por meio da música. Inicialmente, a preocupação com os aspectos didáticos e artísticos em si era menor que a de realizar apresentações que evidenciassem a iniciativa, buscando atrair apoios e legitimação social. O primeiro polo de ensino foi aberto na Oficina Cultural Amácio Mazaroppi, em São Paulo, e mobilizou 180 crianças e adolescentes que realizaram sua primeira apresentação com um repertório que envolveu Bachianas Brasileiras, Bolero de Ravel e Beethoven.
 
 Em 1996, foi firmada uma parceria com a antiga FEBEM, atual Fundação CASA, para promover o ensino musical para os internos de suas unidades. Esta parceria perdura até os dias de hoje, em que o Projeto Guri tem atividades de ensino em 60centros da Fundação. Em 2001 já estavam implantados 29 polos que viabilizavam 8 mil vagas. No ano seguinte, 72 polos ofereciam 18 mil vagas pelo Estado. O Projeto Guri, ao longo dos anos, apresentou marcos relevantes, como a representação do Brasil na ONU, na sessão especial da Assembleia Geral das Nações Unidas em Favor da Infância. No ano seguinte, a iniciativa recebia o prêmio “Ordem do Mérito Cultural” oferecido pela Presidência da República por indicação do Ministério da Cultura, como reconhecimento pelo trabalho desenvolvido há oito anos.
O ano de 2005 deu início ao período de transição entre a dinâmica anterior e o novo formato de gestão através de parcerias com Organizações Sociais, com a criação do plano de cargos e salários, regulamento de compras, política de recursos humanos etc. A partir de 2006, em parceria com prefeituras municipais, o Projeto Guri lançou 209 novos polos no interior e litoral do Estado e na grande São Paulo, além dos 176 já existentes em 2005, totalizando 385 polos e cerca de 50 mil vagas para todo o Estado, aproximando o projeto de seu tamanho atual.
 
Em dezembro de 2006, 260 alunos de diversos Polos se apresentam na Sala São Paulo sob a regência do Maestro John Neschling, diretor artístico da Osesp. Na ocasião, os jovens executaram obras exclusivamente feitas para o Projeto Guri. Ao longo desses anos o Projeto Guri se torna conhecido por sua excelência na iniciação musical e suas expressivas apresentações em todo o Estado de São Paulo, despertando o interesse das crianças e adolescentes a participarem deste Programa.
 

Em 2008, a pedido da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, a Organização Social Santa Marcelina Cultura assumiu a gestão do Guri na Capital e Grande São Paulo, onde são atendidas mais de 13 mil crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos, em 46 polos espalhados pela capital e cidades da Região Metropolitana de São Paulo.

Em 2021 foi inaugurado o primeiro Polo Virtual do Guri Capital e Grande São Paulo. O Guri 4.0 possui, na plataforma do YouTube, mais de 1700 vídeos com conteúdo pedagógico – aulas, oficinas online e contação de histórias – e musicais – apresentações em mosaico, transmissões ao vivo, concertos dos Grupos Infantis e Juvenis e dos Grupos de Polo do Guri Capital e Grande São Paulo. 

 

 
 

Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Consulte a Política de Privacidade para obter mais informações.