EMESP

MENU

Oficinas socioeducativas aproximam estudantes e debatem temas atuais

04 de dezembro de 2018

Em 2018 o Guri promoveu, mais uma vez, uma série de dez oficinas socioeducativas de integração entre polos. Organizadas pelas equipes dos polos em parceria com o departamento social da Santa Marcelina Cultura, os encontros buscam aproximar os estudantes de diferentes polos do Guri, promovendo o debate e a reflexão aos alunos e alunas do Guri.

Algumas atividades buscaram integrar os jovens por meio da música, como a oficina de Batucada de Escola de Samba, no CEU Rosa da China (com CCA Itaquera e CEU Inácio Monteiro), e a discussão sobre Família e Musicalização, do Polo Júlio Prestes (com CCA Itaquera e CEUs Pêra Marmelo e Parque Anhanguera), que procurou entender como as relações familiares (e sociais) podem se beneficiar do estudo de música.

Outras, debateram questões urgentes do cotidiano, como as oficinas do CEU Casa Blanca (com CEU Alvarenga e Caminho do Mar, Espaço Aberto Jardim Miriam, e Amácio Mazzaropi), que reuniu alunos e alunas para discutir direitos humanos; do CEU Navegantes (com CEU Parelheiros) que abordou como os gêneros são construções sociais, e como podemos amenizar os atritos advindos da relação entre diferentes visões de mundo; do CEU São Mateus (com CEU Perus e polo Penha), que trouxe à discussão a vida de mulheres que fizeram história; ou do Polo Osasco (com CEU Vila Atlântica e CEU Parque São Carlos), que refletiu sobre o papel da juventude na sociedade.

Algumas oficinas, por sua vez, propuseram o debate em outros campos, como a realizada pelo Polo Rio Grande da Serra (com polos Santo André e Embu das Artes), que tentou aproximar os alunos e alunas dos territórios em que vivem por meio de uma cartografia socioafetiva; ou a atividade sediada no Polo Guararema (com CEU Parque Veredas e Achiropita), que levou alunos e alunas à estação literária da cidade para um sarau com música e poesia.