EMESP

MENU

Guri reúne equipes de polo para Encontro Sociopedagógico

01 de agosto de 2019

Guri na Capital e Grande São Paulo reúne professores, analistas de polos, auxiliares pedagógicos e assistentes sociais em encontro na Etec Santa Ifigênia

Nos dias 25 e 26 de julho, aconteceu mais uma edição do Encontro Sóciopedagógico do Guri, com o objetivo de promover reflexões e debates a partir de temas atuais e palestrantes de excelência em sua área de atuação.

O Encontro reuniu professoras e professores, analistas e auxiliares pedagógicos, bem como assistentes sociais de todos os 46 polos espalhados pela Capital e Grande São Paulo. Realizado na Etec Santa Ifigênia, o evento promoveu um intercâmbio entre os profissionais participantes, levando-os a trocar experiências durante conversas nos intervalos do Encontro.

 

Para o supervisor de Polos de Ensino do Guri na Capital e Grande São Paulo, Luiz Henrique Miguel, o Encontro Sociopedagógico é um momento fundamental para alinhar as formas de pensar do programa: “Ele nos fornece ferramentas para atuarmos de forma mais precisa e eficiente nos objetivos que nos são propostos”.

As palestras realizadas este ano consideraram temas como “Quem forma Quem?”, ministrada por Rosaura Soligo, formada em psicologia e pedagogia, mestre e doutora pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde foi possível identificar as situações que levam a formação do ser humano, que não se restringe apenas à formação acadêmica, mas a viagens, trocas de experiências e ideias, às amizades e situações-problemas que surgem durante a jornada. Todos esses são exemplos do que levam o ser humano a construir repertório e formar-se a partir dele.

“‘Musicando’ a Vida: Educadores como Tutores de Resiliência” foi outro tema abordado no primeiro dia do Encontro Sociopedagógico, pela psicóloga Neusa Sauaia, atual Diretora do Núcleo de Atendimento Psicológico a Crianças Vítimas de Violência. Durante a palestra, Neusa promoveu uma reflexão profunda sobre a violência infantil e os traumas causados a criança, e como é possível ao professor identificar tais sintomas e ajudá-la, por meio da resiliência, a voltar a ser como antes.

Foto: Roberta Borges

No segundo dia do evento, o Doutor em Educação Celso Vasconcelos palestrou sobre a “Gestão da Sala de Aula e o Desafio da Qualidade da Educação”, onde foram apresentadas dicas de como enfrentar os desafios diários em sala de aula e extrair o melhor de cada aluno, por meio da avaliação de aprendizado e compreensão para que que os professores possam obter um melhor desempenho dos alunos e maior aproveitamento da aula.”Esse ano tivemos palestras com conteúdos que transitaram do prático ao teórico, apresentando reflexões que auxiliam na construção de uma educação musical e na inclusão sociocultural de qualidade”, diz Luiz.

A atração musical do evento ficou por conta das bandas Madriquê Grupo Vocal, formada por alunas, alunos, ex-alunas e ex-alunos do Guri, e da Tacap Percussão, formada por professoras, professores, ex-professoras e ex-professores do programa.

Foto: Roberta Borges

O fim do Encontro Sociopedagógico se deu com a retrospectiva do primeiro semestre de 2019, dando voz e abrindo espaço a todas e todos presentes para colocar em pauta tudo aquilo que foi vivenciado no período e o que poderá ser melhorado no semestre seguinte.